Icone imprensa

Blog

Lúcia Helena Ferraz: ‘Escola não forma agente de viagem!’

Lúcia Helena Ferraz: ‘Escola não forma agente de viagem!’

Lúcia Helena Ferraz é consultora especializada em gestão de pessoas e estratégias denegócios e está realizando uma pesquisa para entender qual a visão dos protagonistas do mercado do turismo (“os players”) onde atua o agente de viagens. “Parto do ponto de vista dos elos da cadeia da qual ele faz parte, para então tecer uma conclusão, que será construída e apresentada na palestra “Profissão Agente de Viagens”,  durante o Congresso Internacional da ABAV, na Vila do Saber, em setembro”, adianta a consultora ao DIÁRIO.

A performance ideal

A performance ideal

No nosso universo empresarial, entre pequenas, médias ou grandes agências de turismo, associações de classe, instituições e fóruns de discussão não é raro encontrar empresários discutindo sobre dificuldades semelhantes. O primeiro assunto que sempre vem á tona é “pessoas” e a dificuldade para ter e manter profissionais de qualidade e obter deles a performance pelo menos próxima do ideal.

Um caminho chamado “PESSOAS”

Um caminho chamado “PESSOAS”

Você já disse ou ouviu algo deste tipo?

 “Eu queria ganhar mais dinheiro, mas a equipe não ajuda” , ” queria conseguir mais clientes, saber prospectar melhor”, minha estratégia comercial não está sendo eficiente“, “a empresa precisa melhorar os relacionamentos”, “o clima anda ruim”,  “não há proatividade e nem  comprometimento da equipe” e assim por diante….

Falta de Comprometimento!!!

Falta de Comprometimento!!!

Essa é um das queixas mais recorrentes de nossos clientes, parceiros, e empresários.

Mas até que ponto realmente falta comprometimento para os profissionais que estão iniciando sua carreira profissional, ou será que as organizações não estão dando o respaldo necessário para que esses profissionais se desenvolvam? Recentemente tive duas experiências que quero compartilhar com vocês:

Treinamento e a educação corporativa nas agências de viagens

Treinamento e a educação corporativa nas agências de viagens

2011 foi o ano em que as empresas brasileiras priorizaram o capital humano e a mão de obra qualificada. Para as agências de turismo, reter mão de obra qualificada ou encontrar profissionais capacitados de qualquer especialidade foi um desafio muitas vezes inglório.



Nossos Parceiros

  • Travel Ace
  • Global Team